casa rural alentejana

casa rural alentejana
casa rural alentejana de Beatriz Lamas Oliveira

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Os valores do Natal

Época de natal! 
Grande azáfama para conseguirmos fazer tudo aquilo que queríamos. Montámos o presépio depois de ouvirmos e relembrarmos a história do menino Jesus.

Fizemos coroas de natal com reaproveitamento de materiais (caixas de cartão e caixas de ovos), para oferecer aos nossos pais e enfeitarmos a porta de casa.

Também fizemos o cartão de natal e carimbámos o papel de embrulho.

Como no natal se oferecem prendas aos amigos, fomos ao lar dar a nossa oferta.
E também às nossas vizinhas.

Nestes dias tínhamos andado a ensaiar melhor as canções, poesias e teatros para apresentarmos às nossas famílias. Queríamos que fosse mesmo surpresa, por isso não podíamos dizer nada às mães. Trabalhámos muito com alegria e entusiasmo, e depois de todos os ensaios, adereços, convites... lá chegou o dia da nossa festa.

Estamos a chegar ao auditório municipal.

A primeira atuação: canção alentejana "Dá-me uma gotinha d'água" 

Poesia: "Bichinho de conta" de Sidónio Muralha

 Lengalenga: “O coelho Alberto”
Versos de José Carlos Godinho; Música: 3º andamento da Sinfonia Clássica de Prokofiev

Poesia: "À mesa" de Luísa Ducla Soares

As pancadinhas de Moliére
Dramatização: “O coelhinho branco” (história tradicional)
Poesia: “A consulta” de Maria Alberta Menéres

Canção: "O mar e as artes" (Rei D. Carlos)

Poesia: "O Pai Natal"

"A Estrelinha cintilante" (canção de natal)

No final chegou o Pai Natal com prendas para todos. 
Esperamos que os nossos amigos e familiares tenham gostado desta surpresa que preparámos para eles com tanta dedicação. 

(Obrigado aos amigos e parceiros que colaboraram com alguns adereços e toda a logística necessária ao evento)

Jardim de Infância da Afeiteira

1 comentário:

  1. Um passarinho que comeu das sementes19 de janeiro de 2015 às 17:30

    Oh! Quantas coisas estes meninos fizeram para haver natal na escola deles! E tão bonitinhas. São uns meninos muito trabalhadores, olá se são. Ai, o que eu queria ter uma coroa de natal à beira do ninho tão linda como as que vocês fizeram. Isso é que era.

    E a festa? Aposto que os pais fizeram fotos e vídeos que nunca mais acabavam. Eu ainda tentei entrar porque fui atrás do vosso autocarro:)), sim, sim, eu bem ouvi os ensaios. Mas é que bati contra o vidro da porta e pronto, não pude assistir a nada. Mas não foi por falta de vontade, não.

    Olhem, depois vim para o meu ninho a voar devagarinho porque já me tinha cansado muito para lá. è que o vosso autocarro anda muito depressa...cheguei de língua de fora e tudo. Correu-me mal aquela manhã.

    Bom, para o ano deixem um bocadinho da porta aberta, sim?

    Bicadinhas de muita amizade e muito obrigadinho pelas fotos. Vocês estavam todos muito mas muito bonitos

    PS; estou aqui a pensar que não sei nada dos meninos dos outros jardins...o que lhes terá acontecido?!

    ResponderEliminar