casa rural alentejana

casa rural alentejana
casa rural alentejana de Beatriz Lamas Oliveira

segunda-feira, 24 de março de 2014

Teatros...

Diariamente as crianças desenvolvem atividades de faz de conta espontâneo ou orientado pelo adulto, em contexto de jardim de infância (áreas de faz de conta). Progressivamente e de acordo com os interesses e necessidades do grupo, este jogo simbólico tem sido alargado, criando novos papeis e sua caracterização.
Alguns momentos de dramatizações ao longo do ano:
A história do nascimento de Jesus
Dia de Reis
História dos 3 porquinhos
Para esta dramatização, as crianças organizaram-se: escolheram os personagens, elaboraram os cenários e alguns adereços. Depois representaram para o grupo. Aprendemos que antes de começar o teatro se ouvem as "pancadas de Molière", e já ninguém pode falar.
Os três porquinhos com as suas máscaras e os rabos
Cuidado que vem aí o lobo!
O lobo soprou, soprou, soprou...
Até que ficou cansado.
Caiu dentro da  panela com água a ferver,
E fugiu com o rabo queimado. Nunca mais ninguém o viu.
História da Elisa (Fur Elise - Beethoven)
Esta dramatização tem a música de Beethoven como principal personagem. Conta a história de uma menina que vai visitar a avó, e que encontra no seu caminho alguns animais. As crianças associam os vários momentos da história com a sonoridade da música (tema melodioso/tranquilo, tema muito rápido e tema mais sombrio).   
Fizemos pianos com caixas de sapatos
A "Elisa" vai a dançar pela floresta até à casa da avó
A corrida
Uma peça inteiramente criada pelas crianças e por sua iniciativa. Pintaram, desenharam, recortaram e colaram. No final tinham uma pista com partida e meta, carros e os seus condutores, bandeiras e a medalha para o vencedor.
PARTIIIDA!!!!
Chegaram quase ao mesmo tempo...
O vencedor recebeu a medalha das mãos da "autoridade"
As tartarugas ninja
Mais uma peça da autoria das crianças, embora inspirada nos seus filmes de animação preferidos. Desta vez, foi-lhes proposto que registassem o que pretendiam fazer. Procuraram tecidos, papeis coloridos, e com tesouras e fita cola fizeram os adereços principais. O entusiasmo foi tanto, que combinámos fazer carapaças das tartarugas, com a esponja que sobrou dos fatos de carnaval. Depois mostramos como ficou.
A preparação da espada (para não magoar)
Explicação ao grupo do que tinham planeado
AÇÃO!!!
No final, o grupo de atores agradece os aplausos
O Capuchinho Vermelho
Quase diariamente, há um capuchinho vermelho, uma mãe ou uma avó na área de faz de conta. E muitas vezes querem representar a história completa.
O lobo já comeu a avózinha e a menina capuchinho vermelho
Ai que bom! Conseguimos sair da barriga do lobo.
O lanche com o caçador
Os atores agradecem.
A utilização de fantoches facilita a expressão e comunicação através de "um outro", servindo também de suporte para a criação de pequenos diálogos, histórias... (OCEPE pag 60)
A fada e os animais
Mais um teatro criado e imaginado pelas crianças.

Jardim de Infância da Afeiteira

7 comentários:

  1. agora estou sem tempo mas deixo o "Tema para Elisa" de Beethoven para RE OUVIREM

    http://www.youtube.com/watch?v=RDkQRKAHfHs



    Sabiam que Beethoven o escreveu para um a senhora que queria namorar e se chamava Teresa? Pois é verdade. E nunca casaram. Ela não o quis, entre outras coisas porque ele era muito desarrumado e mandão. Imaginem!...

    Portanto, cuidadinho. Habituem-se a arrumar e não sejam mandões. Senão...os amiginhos fogem de vocês.

    Beijinho

    amanhã volto a ver o resto, tá bem?

    ResponderEliminar
  2. Ufa! Já cá cheguei! E como sou uma flor perfumada vim devagarinho por aí, a espalhar cheirinho bom por onde passei. Estou cansadíssima, é que hoje há muito vento e a borboleta que me deu boleia - como sabem os pés de flor não andam - quase não era capaz de voar. O vento empurrava para aqui e para ali e as asas dela batiam poucochinho, quase que nem voávamos...

    Ai, ai! É que, por causa do vento, caí duas ou três vezes, sabem, e é um trabalhão uma flor subir para as costas de uma borboleta. Nem vocês calculam!...É tão linda a minha amiga borboleta! Se virem um borboleta preta com pintinhas azuis e amarelas olhem, é ela de certeza.

    Pronto, já descansei enquanto estive a olhar para vocês a fazerem de lobo, de avó, de capuchinho, de três porquinhos e de tanta coisa nas histórias que vocês inventam.

    Tão bonitos estes meninos! E agora vou-me embora que a minha amiga borboleta quer ir almoçar e está-me a dizer que há menos vento.

    Beijinhos a todos. Fiquem Bem. Gosto muito de vocês

    Já ouviram alguma musiquinha? Ou não vale a pena eu deixar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Obrigado pela história. É bonita e aprendemos o nome do compositor Beethoven e que escreveu a música para a sua namorada. Gostámos muito do fungágá, ouvimos muitas vezes e cantamos. Pode deixar mais músicas. beijinhos

      Eliminar
  3. Parece que vamos ter atriz na família, a minha Margarida sempre tão participativa nas actividades. Parabéns! São todos um orgulho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atriz, artista plástica, escritora, bailarina, relações públicas... mas sempre com o sorriso de quem gosta daquilo que faz (como agora). Obrigada

      Eliminar
  4. Cláudia Vinagre de Almeida1 de abril de 2014 às 15:08

    O meu António todos os dias fala das canções que ouve no blogue da escolinha e em casa quer novamente ouvi-las e cantá-las.
    Em relação aos teatros ele comenta muito aqui em casa e depois quer que a mãe à noite lhe conte as histórias.

    Bom trabalho. Continuem

    Beijinhos

    ResponderEliminar